Last day in Scotland

 O último dia foi passado em mais uma excursão, desta vez através do Viator e em direcção ao Sul. Partimos às 9h40 em direcção às Borders, o campo, onde vive apenas 2% da população. 
 O nosso guia, Dave, era muito simpático, conversador e brincalhão. Com um sotaque bastante compreensível contou-nos que tinha nascido e crescido precisamente nas Borders. Durante a tour foi-nos ensinando vários factos sobre a História da Escócia, tendo conseguido cativar-nos de tal forma que agora sabemos tudo o que há para saber.





 A primeira paragem foi na Scott's View, o local preferido do conhecido escritor Walter Scott. A segunda paragem foi logo a seguir na Scott's Statue, uma estátua feita em homenagem ao escritor. Por entre planícies e vales verdejantes, repletas de ovelhas seguimos até Melrose, onde estivemos 1h30. Passeámos à beira-rio, onde parámos para almoçar, vimos o campo de rugby (foi naquela vila que se inventou o jogo de Sevens) e bebemos um chá. 




 Passámos por Peebles, onde vimos um casamento tipicamente escocês: os homens de kilt e música de uma gaita de foles. Seguimos caminho mesmo pelo meio do nada, com uma paisagem de cores outonais de fundo e música escocesa, até à última paragem: Rossyln Chapel. Aquela capela que tornou-se famosa graças ao Dan Brown e ao Código da Vinci, sendo enigmática por guardar muitos segredos que levam a inúmeras especulações sobre os Templários e a Maçonaria.



 Chegámos a Edimburgo às 16h15, muito satisfeitos com o passeio e com o guia. Fomos comer qualquer coisa, comprar lembranças e depois fomos a casa fazer as malas, descansar um pouco e arranjarmo-nos para irmos jantar fora. 
 A última refeição na capital escocesa foi no Wiski Bar&Restaurant, na Royal Mile, um restaurante sugerido pelo Dave. Comemos uma deliciosa tarte de queijo de cabra e cebola roxa, depois o L. deleitou-se com um belo bife acompanhado de uma grande batata assada e legumes, enquanto que eu saboreei carne cheia de molho acompanhada de um folhado e batatas fritas. Foi, sem dúvida, uma bela forma de nos despedirmos daquela cidade de aspecto medieval.


Comentários

Margarida disse…
Pois é, mesmo sombria, um ano destes, não me escapa, esta Escócia bonita e campestre! ;)

Mensagens populares