Os filmes desta semana

 Comecei a semana no cinema com as minhas amigas. Como não nos víamos há algum tempo decidimos encontrar-nos no domingo à tarde para lanchar e ir ver «A Culpa é das Estrelas». Apenas uma de nós já tinha lido o livro por isso sabia com o que podia contar e já ia preparada para chorar, no entanto apenas 3 de nós (sendo que éramos 4) nos emocionámos.


 Avaliado no IMDB com 8.4 retrata a história de dois jovens que lutam e sobrevivem ao cancro, que têm noção do pouco tempo que têm para aproveitar a vida e o tentam fazer ao máximo, juntos, sendo então o facto de terem o mesmo destino que os une intensamente. Os actores interpretaram os seus papéis de forma espectacular, conseguindo transmitir-nos a coragem e a esperança das personagens, tocando os nossos corações e deixando-nos a pensar no quão fugaz é a vida. 
 A minha amiga que leu o livro considerou que a primeira parte estava muito semelhante mas que na segunda tinha algumas alterações, dizendo que o livro até era mais pesado devido às descrições dos sentimentos das personagens e até mesmo da forma como a autora terminava os capítulos, com frases que sugeriam os tristes desenvolvimentos que iriam acontecer. Fiquei curiosa para o ler, mas já sei que quando o fizer tenho de ter os lenços sempre à mão.

 Na terça fui jantar com o meu gatinho e depois ficou a apetecer-nos ir ao cinema, algo que acontece constantemente, por isso lá fomos nós. Escolhemos na hora, sem termos visto trailers nem nos informado sobre o que estava em cartaz e acabámos por optar por uma comédia: «Umas Férias Inesperadas».


 Apesar de estar avaliado no IMDB apenas com 6.4, eu acredito que merecia mais. Ri-me várias vezes, numa delas até chorei a rir, as personagens tinham piada (cada uma à sua maneira) e a história tinha um toque de romance. As vidas, neste caso as férias, de uma divorciada com dois filhos e de um viúvo com três filhas vão-se cruzar, neste caso juntar, criando situações inesperadas. Adam Sandler e Drew Barrymore voltam a formar uma boa dupla proporcionando-nos duas horas de diversão.

 Ontem a minha mãe convidou-me a ir ver com ela o «Por Falar de Amor», digo-vos já que se trata de uma péssima tradução uma vez que o título original é «Words and Pictures» e o filme trata mesmo isso: o duelo ou a união que existe entre palavras e imagens.


 No IMDB estava avaliado com 6.7, sei que todos temos gostos diferentes, mas a verdade é que eu lhe dava mais. Um professor de inglês e uma professora de arte vão disputar uma guerra entre o valor das palavras e o valor das imagens, tentando mostrar aos seus alunos qual vale mais e incentivando-os a criarem, tanto textos como pinturas e desenhos. O escritor é apaixonado pela sua língua e pela literatura, a artista terá de lidar com algumas complicações mas nunca deixa de continuar a pintar, quer um como outro são perseverantes e conseguem convencer-nos do peso que as palavras e as imagens têm.

Comentários

O nosso serão soube-me "pela vida"! Um excelente filme na melhor das companhias!

Mensagens populares